quarta-feira, 11 de junho de 2008

O AMOR É O CAMINHO!

Num relacionamento amoroso há a reverência do estar perto muito perto, sem, contudo perder a liberdade.
Quando duas pessoas se amam elas sustentam o amor sem perder a independência e a liberdade. Elas se expõem uma à outra sem medo.
Elas possuem o perfume do amor, da meditação, da oração...
Quando você ama, você é como uma flor ao vento.
Uma flor linda, leve e solta!
Pode vir o vento, pode vir a chuva, a tempestade, pode vir o risco de se perder, mas há o desejo de crescer, de se expandir e você, corre, mesmo assim, o risco de amar...
Inexiste o medo, só existe o amor.
O amor Divino é o oposto do medo.
É uma alegria transbordante!
Quando você ama, você descobre o outro e deixa o outro o descobrir.
É uma via de duas mãos.
Relacionar-se amando é lindo, é um processo maravilhoso!
Quando você ama, sua vida torna-se um relacionar-se, um compartilhar.
Quando você ama, você vive no agora e tudo se expande tudo floresce.
Quando você ama você a mente aquieta-se, você escuta o seu coração e está sempre na trilha certa.
Quanto mais você ama mais o seu silencio interno se aprofunda e se torna pleno, você passa a viver no eterno agora.
A meditação é a ponte entre você e o amor divino e grandioso.
O amor divino e grandioso é incondicional, não espera nada em troca, é pleno, é oceânico.
É tão vasto, tão lindo!
Quando você ama você une a sua asa a asa do outro e juntos dão belos vôos sob as estrelas...
Quando você ama divinamente, o seu amor é diferente!
É um compartilhar, porque você o tem em demasia, em abundância, transbordante em seu coração e em suas mãos...
E ao compartilhar esse amor, você entra em êxtase!
Quando você ama divinamente, o próprio amor é a garantia, e a segurança.
Quando você ama divinamente, o relacionamento sexual se torna algo grandioso, algo muito misterioso.
Você se torna consciente da sua própria profundidade ao ser tocado pelo outro.
Só por meio do outro você se torna consciente do seu próprio Ser.
Quando você ama o seu amor toca o outro e no relacionamento sexual o seu amor ressoa no outro e traz à luz a sua profundidade e a do outro.
Num relacionamento amoroso você descobre a si mesmo!
Pela meditação, sozinho você se descobre e pelo amor com o outro numa relação sexual, você se descobre, em profundidade.
O outro se torna um em você e você nele e, juntos se descobrem profundamente.
Quanto mais amor e quanto mais fundo for o amor, mais profundamente os dois se sentem.
Suas Essências, seus Seres são revelados.
Segundo o OSHO é preciso coragem para amar, assim como para meditar e há apenas segundo ele esses dois caminhos para se atingir o êxtase.
Saia da escuridão ame incondicionalmente, medite, sinta a luz, seja a luz!
Amando divinamente a relação sexual se torna uma meditação, um momento de oração, uma energia refinada, pura, prazerosa e bela.
Pura transcendência!
Um fenômeno lindo e maravilhoso em nossa vida amorosa.
Amorosamente mover-se na relação sexual meditativamente.
Esquecendo-se de tudo e de todos, envolver-se nele com a sua totalidade.
Esquecer-se de controlar.
Ser possuído pelo momento, pelo infinito presente!
No relacionamento sexual amoroso você chega a um estado total de benção.
Não há tempo, ele pára para você!
Não há nenhum passado, nenhum futuro.
Apenas o infinito presente!
Este presente torna-se único!
Amando, quando ocorrer a relação sexual, transcenda na união de energia do momento, transforme o momento numa meditação, flutue, dissolva-se, alegre-se com a união de dois corpos, de duas almas!
Totalmente se entregue!
Derreta-se no outro!
Desmanche-se no momento!
No relacionamento sexual amoroso você perde o ego.
Surge a unidade amorosa, na qual o ego dos dois se perde.
Por isso é preciso coragem para amar e ser amado. Pois quando ocorre relacionamento sexual amoroso, os dois naquele momento, ficam sem ego.
Naquele momento você não é e nem o outro é.
Os dois tornam-se um!
Quando estiver sozinho sem oportunidade de se relacionar sexualmente, medite, pois nos momentos de meditação você pode alcançar esse estado de unidade também.
Faça da relação sexual amorosa um ato espiritual, um meio de crescimento espiritual!
Funda-se física, mental, emocional e espiritualmente no outro, numa comunhão profunda, intensa, silenciosa e permaneçam juntos dissolvidos, por horas...
Essa comunhão é comparável a um êxtase, usufrua dessa oportunidade. Flua no aqui agora!
Quando você se entrega totalmente em estado de amorosidade fluindo com a energia sexual, você perceberá que o sexo pode dar luz a uma nova vida a você.
Pode tornar-se uma força revigorante.
Amorosamente faça do relacionamento sexual um momento de muita harmonia, de espiritualidade, de êxtase e se desses encontros estratosféricos nascer uma criança ela será de uma alma muito elevada.
Um ato sexual amoroso é uma porta para o êxtase!
Quando se ama divinamente há um compromisso silencioso de coração para coração, de Ser para Ser.
Amando você penetra cada vez mais fundo no outro, conhecerá seus sentimentos, seus pensamentos, suas emoções mais profundas, e, o outro se tornará um espelho seu e você um espelho dele.
Nesse momento o amor se tornará uma meditação.
Quando você ama de verdade você se torna grato por alguém ter aceitado o seu amor.
O amor divino dá liberdade e os dois voam alto, voam a caminho da integração com o Divino.
Quando seu amor é Divino ele jorra para fora de você às pessoas que estão a sua volta.
Pois esse amor deixa você repleto dele...
Assim como você acende uma vela e seus raios iluminam a escuridão.
O amor se transforma na sua aura.
E você simplesmente o dá.
Quando você está maduro para o amor Divino você é grato e segundo o Osho, quando você está amando de forma amadurecida, ocorre o maior paradoxo da vida, um dos fenômenos mais belos da vida: Está junto com o outro e, contudo tremendamente sós!
Estão tão juntas que se tornam uma!
Entretanto essa união não destrói a individualidade, na verdade reforça-a.
De acordo com Osho quando duas pessoas maduras se amam divinamente, uma ajuda a outra a se tornar mais livre!
Um quer que o outro seja totalmente livre!
Quando os dois se amam divinamente os dois são totais dentro de si mesmo.
O amor Divino é uma energia dinâmica, sem estagnação, sem limites.
Abra-se ao Amor Divino conscientemente!
Sinta o amor como um processo, um estado de Ser.
Seja uma pessoa profundamente amorosa.
Eleve-se no amor Divino!
Faça do momento sexual uma oportunidade de estar junto, de entrar o mais profundamente possível no outro, de atingir as profundezas do outro!
De encontrar as energias um do outro, de juntos se fundirem no Todo, no Divino, no Grandioso e, juntos, de mãos dadas olharem as estrelas.
Será puro, belo, Divino, Grandioso, puro êxtase!
Será momento de iluminação!

Em momento de meditação e inspiração amorosas.

3 comentários:

Istê disse...

Mam@e Querida!

Finalmente consegui acessar o blog! Adorei as coisas que eu li e achei a interface muito moderna, parabéns!!

Preciso registrar que a Vivência dos Ritos Tibetanos foi muito especial, achei sua interação com o grupo bem profunda e foi inteiramente correspondida por todos.

É um trabalho muito bonito!

Bom restinho de semana à zero grau! =]

Beijos;
Istê!!

Anônimo disse...

Querida e amada Norma. O amor pelo visto realmente é o caminho. Lindo. Fiquei pensando num monte de racionalizações sobre cada linha que você escreveu, para ao final, procurar apenas sentir o que você pretendeu, pelo visto, transmitir, e tudo se descomplicou, ficou mais leve, sereno, claro e caloroso: ouso dizer que nesse momento fui tocado pelo seu amor. Continue escrevendo, expondo-se e permitindo que esse seu interior maravilhosa venha para a luz do dia, iluminando-o ainda mais. Dícler
Dícler

Lorian Livia disse...

Lindo! Inspirador! Obrigada Norma!