sexta-feira, 31 de outubro de 2014

A inutilidade e o amor

Ter que ser útil pra alguém é uma coisa muito cansativa. É interessante você saber fazer as coisas, mas acredito que a utilidade é um território muito perigoso porque, muitas vezes, a gente acha que o outro gosta da gente, mas não. Ele está interessado naquilo que a gente faz por ele. E é por isso que a velhice é esse tempo em que passa a utilidade e aí fica só o seu significado como pessoa. Eu acho que é um momento que a gente purifica, né? É o momento em que a gente vai ter a oportunidade de saber quem nos ama de verdade.

Porque só nos ama, só vai ficar até o fim, aquele que, depois da nossa utilidade, descobrir o nosso significado. Por isso eu sempre peço a Deus para poder envelhecer ao lado das pessoas que me amem. Aquelas pessoas que possam me proporcionar a tranquilidade de ser inútil, mas ao mesmo tempo, sem perder o valor.
Quero ter ao meu lado alguém que saiba acolher a minha inutilidade. Alguém que olhe pra mim assim, que possa saber que eu não servirei pra muita coisa, mas que continuarei tendo meu valor.
Porque a vida é assim, fique esperto, viu? Se você quiser saber se o outro te ama de verdade é só identificar se ele seria capaz de tolerar a sua inutilidade. Quer saber se você ama alguém? Pergunte a si mesmo: quem nessa vida já pode ficar inútil pra você sem que você sinta o desejo de jogá-lo fora?
É assim que descobrimos o significado do amor. Só o amor nos dá condições de cuidar do outro até o fim. Por isso eu digo: feliz aquele que tem ao final da vida, a graça de ser olhado nos olhos e ouvir do outro: "você não serve pra nada, mas eu não sei viver sem você".
Autor: Padre Fábio de Mello


quinta-feira, 31 de julho de 2014

Vida... Morte... Luto...

A dor que chegou com o processo de luto...
A sensação de vazio criada pela partida de pessoa amada e querida nos levou a reflexões, descobertas e entendimentos sobre a vida e a morte...

Vem à consciência que provavelmente, mesmo que nos dediquemos a recursos para nos fortalecerem e meios psicológicos para assimilar a realidade da morte, o tempo nunca curará satisfatoriamente a dor...


Durante a maior parte de nossa vida tendemos a focar nossa atenção em se manter jovens, prósperos e felizes...
Falar sobre a morte é algo que protelamos pois temos dificuldade em lidar com essa possibilidade...
Parece que a morte só acontecerá com os outros...
Ao vivenciar de perto a experiência, nos damos conta do quanto ela pode influenciar a compreensão mais profunda da vida, o entendimento do objetivo maior dela e o quanto pessoas de nossa família ao deixarem seus corpos 
físicos continuam vivas para nós por meio de suas palavras e ações sustentadas na força dos valores e dos princípios morais.
E graças a tudo isso formamos um túnel do tempo que nos conecta ao passado à nossa ancestralidade e projeta continuidade de nossa vida no futuro com os
nossos descendentes...
Passamos a compreender que a vida, as pessoas e tudo o mais ao nosso redor, têm o sentido que dermos a eles...
  • Sentido de honrar nossos antepassados, com tudo que foram e realizaram, para que assim possamos nos honrar, respeitar  exatamente quem e como somos e, realizar o que for necessário realizar de maneira ética, legal e moral.
  • Sentido da gratidão pelos valores que permanecem...

  • Das sabedorias abençoadas que ficam...
  • Do entendimento e compreensão de que, com este corpo é só essa vida...
  • E de que esse corpo é humano... e em sendo humano, tem partes que tem emoções...Emoções humanas...

E que é só com esse corpo que são possíveis de vivencia-las...

E então... descobrir como dar um sentido maior...

Viver plenamente nossa capacidade cerebral nesse plano... Usufruir de todo aprendizado  e sabedoria... 
Deixar marcas como se ainda continuássemos vivos... Inspirar pessoas por meio de nossas palavras, olhares, gestos e ações sustentadas na força dos valores e dos princípios morais...


PRÊMIO WEPs BRASIL 2014

EMPRESAS EMPODERANDO MULHERES
Finalistas do Prêmio WEPs Brasil 2014

Lista das 32 empresas de Grande, Médio e Micro e Pequeno Porte finalistas desta primeira edição do PrêmioWEPs Brasil 2014. Os nomes das vencedoras serão anunciados na próxima segunda-feira (31), a partir das 19h00, em solenidade no Teatro Positivo, em Curitiba, para a qual aguardamos suas honrosas presenças.Grande Porte- Estão na final 17 empresas: Abril Comunicações S/A, Agrale S.A, Braskem S.A, Companhia Hidro Elétrica do São Francisco – Chesf, Dudalina, Eletrobras Amazonas Energia, Furnas Centrais Elétricas S/A, Itaú Unibanco S/A, Kimberly-Clark Brasil, KPMG Auditores Independentes, Masisa do Brasil Ltda, Petrobras Distribuidora S.A, Positivo Informática S/A, PricewaterhouseCoopers Auditores Independentes, Renault do Brasil S/A, Romagnole Produtos Elétricos S.A e Whirlpool S.A.
 
Médio Porte- Concorrendo dez instituições: Apetit Serviços de Alimentação, Barion Indústria e Comércio de Alimentos SA, Cahetel-TG Comércio de Alimentos Ltda, Competence Comunicação e Marketing, Corumbá Concessões S.A, Cruz Vermelha Brasileira Filial do Estado do Paraná, DataCoper Software Ltda, Fundação Copel de Previdência e Assistência Social, Home Care Cene Hospitallar e Tecnisys Informática e Assessoria.
  
Micro e Pequeno Porte- Estão no páreo cinco empresas: Creare Gestão Ltda, DMA Treinamentos, Desenvolvimento Humano e Representações Comerciais Ltda, Ecofábrica Indústria e Comércio de Produtos Eco, Feito Brasil Indústria de Produtos Artesanais Ltda, Kûmpaia di Carmem Promoção e Divulgação Ltda.

A promoção do prêmio é da ITAIPU Binacional, em conjunto com o Portal Tempo de Mulher e o Espaço das Mulheres Executivas do Paraná (MEX-PR), com a parceria de diversas empresas e instituições. A iniciativa tem a chancela do Pacto Global da ONU e da ONU Mulher, criadores dos WEPs.
  
Solenidade

Participarão na solenidade de premiação o conselheiro especial do Pacto Global da ONU, Fred Dubee; o presidente do Pacto Global no Brasil, Jorge Soto; a diretora da ONU Mulher, Nadine Gasman; a diretora da Global Reporting Initiative (GRI), Glaucia Térreo; a presidente do Instituto de Pesquisa do Jardim Botânico do Rio de Janeiro, Samyra Crespo; o diretor do Planeta Sustentável, Caco de Paula, e a jornalista e empresária Ana Paula Padrão.


Será um grande prazer recepcioná-los!

Atenciosamente,


Heloisa Covolan
Assessora de Responsabilidade Social
ITAIPU Binacional
(41) 3321-4415

Luiz Henrique NascimentoEquipe Técnica Prêmio WEPs Brasil 2014
(41) 3321-4231

   

sexta-feira, 18 de abril de 2014

Inverno de nossa alegria...

Depressão...
Abaixamento de nível, desânimo*...
Sensação de desespero, estado sem esperança...

Uma espécie de inverno de nossa alegria...

A pessoa passa uma vida acreditando num amanhã...
Um lugar paradisíaco em algum lugar, em algum momento...
O amanhã era o lugar que a preenchia... que lhe dava energia,
que lhe doava vida, humor, esperança...

Aconteceu que o amanhã continuou sendo sempre o amanhã...
Nunca chegou...
O tempo passou... mais idade chegou e o amanhã de plenitude?
Sim e o amanhã?
Continuou sendo o amanhã que preencheria os sonhos...
O amanhã de uma vida futura...

O sonho de que em algum momento no futuro tudo seria totalmente preenchido...
Teria uma vida calma... relaxada...
Por que nunca chegou?
Porque a maior parte de todos os dias foi sempre de muita tensão, preocupação...
Esteve vivendo em tanta tensão que nem aprendeu a relaxar...
Todas as coisas boas foram adiadas, pensando que um dia iria desfrutar...
Cego para as belezas da natureza... para a alegria... para os momentos bons...
Nem se deu conta da poesia que é viver...

Agora, quem sabe, pode ser bom aprender a encontrar sentido no momento
presente...
O sabor de amar... ser amado...
O sabor dos bons momentos... da alegria... das celebrações...

Descobrir significados no presente...
Fazer uma jornada interior...
Reconectar-se com valores internos...
Alcançar níveis elevados de consciência...
Adicionar vida interior à vida exterior...







* Houais, Dicionário da Língua Portuguesa, Editora Objetiva.

terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Como organizar as ideias?

Quando em algum momento, enquanto casal você percebe que se caminha sem um objetivo comum, sem uma motivação conjunta...
Quando se dá conta que o que move um é diferente do que move o outro...
Quando inexiste interesse do outro em somar com você ou de abrir para você somar com ele ou ela...
Como lidar com isso quando você percebe... imagina... fantasia... que há um jogo, uma estratégia por parte do outro?
Quando o outro só se movimenta de acordo com seus interesses e com o que é confortável?
Será que é certo de alguma forma recuar e entrar na aparente zona de conforto do outro?
Será que é certo agir como se nada tivesse acontecendo?
Perguntas, quantas perguntas faz a inquieta mente...
Perguntas... perguntas e mais perguntas...
Quer o racional entender, organizar, compreender...
....
Pode ser que o mais adequado seja aquietar a mente... ouvir a sabedoria interna...
Sentir a paz...
Fluir a paz...
Fluir a serenidade...
Fluir o amor...
Fluir o que vier...
Deixar o desafio do outro para o outro... 



segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

Viver conscientemente 2014!

Vamos escolher conscientemente como será nossa vida em 2014?

Pensei... imaginei... fantasiei... que pode ser muito legal escolhermos de

forma feliz, amorosa, leve e alegre fazer da nossa vida algo grandioso!

Fazer de nossa vida uma atividade meditativa...

Meditativamente ativos...

Onde toda e qualquer atividade que faremos este ano será conscientemente

consciente!

100% no agora... Palavras, pensamentos, sentimentos, emoções e 

Comportamentos, alinhados... presentes... num mesmo lugar... AQUI, AGORA...
  
Nossa respiração com esplendor e graça.
Nossa existência uma meditação...

Viver conscientemente a vida!
Celebrar diariamente a vida!

Curtindo nossas ações como resultado de um enorme amor...  

Um amor que brota de uma fonte interna inesgotável...
Quando estivermos uns com os outros, estaremos em profundo amor!

Tudo sendo vivido como uma celebração! 

Nossos êxtases alcançados de maneira sutil, intensa e profunda!

Elevando-nos e usando nossa energia em um nível tão elevado, 
que inspiraremos cada vez mais pessoas interessadas e comprometidas
com seus futuros...

Diariamente receptivos, silenciosos, amorosos, meditativos, ativos e confiantes.

Construindo um viver lindo, amoroso e intenso!
Abertos a aprender mais e mais...

Todas as pessoas como nossos mestres nos inspirando em nossa caminhada...

Independente de onde estivermos, estaremos sempre juntos no coração... 

Vivendo conscientemente e isso será para nós uma arte!

Embelezando a vida ao nosso redor...

Sabe... as pessoas nem saberão mas elas saberão que ao se aproximarem de nós, elas 

se sentirão muito bem... pois se darão conta num lugar que apenas elas 

perceberão,  que o encontro delas conosco será vivido como uma dádiva...

Canções surgirão em nossos corações!
O amor e a meditação serão nossas asas...
Ao respirarmos, nossa inspiração será a auto-observação e a expiração
será o amor...

Assim, expandiremos mais e mais, muita alegria, amor, felicidade, saúde,
abundância, liberdade econômica e financeira e prosperidade!

QUE VENHA O MELHOR ANO DE NOSSAS VIDAS, PLENO, INTEIRO E
CHEIO DE TUDO QUE QUEREMOS, DESEJAMOS, ALMEJAMOS E

MERECEMOS ALCANÇAR!

(Inspirada em muitos Mestres - Gratidão!)

terça-feira, 17 de dezembro de 2013