terça-feira, 5 de janeiro de 2016

Bodas de Cedro

05.01.1980 - 05.01.2016 - Bodas de Cedro...
36 anos compartilhando lindos, amorosos, abençoados e inusitados momentos...
Em 1977 nos conhecemos trabalhando o bom combate por meio de ações sociais...
Tudo foi acontecendo aos poucos...
Em 1980 decidimos plantar uma semente... ela germinou... cresceu... se transformou numa árvore de tronco e raízes fortes...
A partir de 1984 a árvore foi abençoada e gerou quatro frutos maravilhosos... Quatro Seres de pura luz e amor que acreditaram e vieram fazer parte...
Essa árvore já viu, ouviu e sentiu muitas experiências... e todas elas trouxeram muito aprendizado, conhecimento e sabedorias...
As experiências “positivas” trouxeram alegrias e as de “desafios” em vez de fragilizarem a árvore foram fortalecendo-a...
Essa árvore quando estava bem fecunda e fértil, deu sombra a muitos caminhantes... Quando passou por momentos tempestuosos e de doenças, conheceu quem de verdade a amava, quem de verdade a entendia como perfeitamente imperfeita...
E, semelhante ao cedro, está aí com tronco e raízes fortes!

Hoje, para celebrar as Bodas de Cedro, fomos lidar com a mãe natureza... cuidar... amar... arar... plantar... podar... honrar... agradecer... reverenciar...  
Trabalhar o bom combate... como já fizemos muitas e muitas vezes nesses 36 anos...

Somos gratos ao Divino por tudo que vivemos e todos que conhecemos...
Pedimos perdão se em algum momento ofendemos, machucamos ou causamos por meio de palavras, atos e ações, dificuldades desnecessárias a alguns de vocês... Sentimos muito por isso...
Rogamos ao Divino que limpe, purifique, liberte e corte: bloqueios, recordações, energias e vibrações negativas e transmute tudo isso em pura luz... Para que todos nós possamos externar mais e mais a plenitude do Amor e da Felicidade!
De coração para coração, amamos vocês!
Terna e eternamente gratos,

Dícler&Norma

quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

JEJUM DE 09 SEMANAS

VIVER A PLENITUDE DO SER
Programa de desapego, sem remorso, do que nos prende e nos limita de usufruirmos da PLENITUDE DO SER!
Jejum de 09 semanas simbolizando um renascer com um novo olhar, novo ouvir e novo sentir.
Vamos refletir um pouco sobre jejum. Jejum é visto como a abstinência parcial ou total de alimentos por um tempo determinado, com propósitos diversos e também como uma decisão para deixar ir o que nos limita de sermos quem somos de verdade.
Em várias escrituras, sutras e livros sagrados, encontramos que o jejum está no mesmo nível da oração e: (a) intensifica a conexão com o Divino, interna e externamente (b) auxilia a alcançar níveis elevados de consciência (c) nos fortalece de dentro para fora.
Para um jejum ser eficaz e eficiente pode ser importante termos consciência do POR QUE E  PARA QUE iremos jejuar.
Jejum de palavras, atitudes mentais, sentimentos, emoções e comportamentos que acabam nos preenchendo e promovendo desentendimentos, conflitos, distúrbios, brigas, doenças, separações, mal estar, nos fazendo vibrar em baixos níveis de consciência e o que é pior, nos impedindo de perceber a PLENITUDE DO SER QUE É E HÁ EM NÓS!
Quando eliminamos de nossa vida o que nos limita, ficamos desimpedidos das coisas “negativas” internas e abrimos espaço à TOTALIDADE DO SER!
Haverá um desejo, uma fome de preencher o “suposto vazio”... E então poderemos “preenche-lo”, de bênçãos, de níveis elevados de consciência, enfim, poderemos usufruir a plenitude do Ser!
Nas 09 semanas de jejum, vamos expandir alegria e felicidade por estarmos nos trabalhando e, lembrarmo-nos, “as pessoas não saberão, mas elas saberão”.... Será algo de nós e para nós!
Com certeza as recompensas virão e nós nos fortaleceremos mais e mais!
Vamos deixar ir o que é supérfluo, ele ocupa um espaço nobre em nós!
Esvaziarmo-nos, para nos "preenchermos conscientemente" do Divino... para "ser PLENO DO SER"!
Sejamos conscientemente cheios do que existe de mais elevado!
METODOLOGIA: Deixarmos ir, nos desapegarmos do que nos limita.
1ª Semana: Jejum de julgar condenando - Julgar é importante para fazermos juízo de valor. Com base em nossos valores e com aquilo que é ético, legal, moral e ecológico vamos tomar decisões e ao fazermos isso, estaremos fazendo um julgamento. A questão é, após julgar, jamais condenar... Esse nem é nosso papel. Essa, portanto será a semana de desapegarmo-nos do julgamento seguido da condenação!
2ª Semana: Jejum de ansiedade - Ansiedade é excesso de futuro. Vamos escolher darmos o nosso melhor no agora, no hoje, planejarmos, organizarmo-nos em relação ao futuro, buscarmos as informações importantes no processo, nos associarmos a pessoas que assim como nós também tem objetivos claros e definidos, fazermos o que for necessário de maneira ética, legal e moral e ao colocarmos nossa cabeça no travesseiro, nós ficaremos na paz e serenidade Divinas. Esta será a semana de observarmos o nosso processo mental e nos darmos conta daqueles momentos em que a ansiedade estiver chegando e tomando conta... Percebermos isso acontecendo, daí respirarmos profunda e suavemente e, analisarmos o que mais será necessário fazer para serenar o mental!
3ª Semana: Jejum de maledicências - Temos uma tendência de julgar e condenar as pessoas por seus comportamentos e nós, de nos avaliamos por nossas intenções... A gente diz: Você viu o que "fulano" fez? E quando alguém faz o mesmo conosco a gente diz: Mas eu não tive a intenção... Nesta semana, vamos nos lembrar, quando vier a tentação de julgar apenas pelo que a pessoa fez; de levar em consideração que a pessoa pode ter tido uma intenção muito boa... Exercite a compaixão... “essa pessoa assim como nós, também quer ser feliz, do jeito dela”!
4ª Semana: Jejum de críticas - Quem se trabalha também passa por momentos de desafios, tristeza, dor e pode vir a sofrer... Quem se trabalha, em momento nenhum significa que tem que ignorar as ofensas e injúrias... Quem se trabalha também pode chorar, se prostrar... Quem se trabalha também tem seus momentos desafiadores... Quem se trabalha também passa por desafios... Nesta semana, vamos jejuar das críticas, sermos compassivos e ficarmos na dor o tempo suficiente para aprender com ela!
5ª Semana: Jejum da preguiça - Jejuar da moleza, desânimo... Quantas vezes deixamos de ter tempo para cuidar de nosso corpo e optamos por fazer outras coisas em vez de colocar nosso corpo para se exercitar... Esta semana vamos colocar em pratica a promoção de mais saúde física!
6ª Semana: Jejum de reclamações – Tudo o que colocamos a nossa atenção focada, tende a crescer... “Boi engorda com o olho do dono”... Uma semana para nos habituarmos a deixar de lado, o grito, a queixa, o berro...
7ª Semana: Jejum de autodesvalorizações – Todos nós passamos por momentos de desafios... Desafios acontecem na casa do rico, na casa do pobre, em todo lugar e isso em nada altera ou afeta a nossa essência verdadeira... Somos maiores que nossas palavras, pensamentos, sentimentos, emoções, corpo físico... Deixemos de nos confundir com tudo isso... Semana de deixarmos de nos desvalorizar... Semana de sermos nossos terapeutas e deixarmos de nos desmerecer... Vamos ser compassivos conosco!
8ª Semana: Jejum da procrastinação - Jejuar da atitude de deixar para depois, de protelar uma ação! Sabe aquelas vezes que optamos por ficar em zonas de conforto em vez de nos dedicarmos a algo? Escolhemos pelo ganho momentâneo... Deixamos para depois a leitura de um livro, porque é mais fácil entrar na internet... Nessa semana, deixemos de procrastinar e comecemos a fazer algo que estamos deixando para depois faz tempo!
9ª Semana: Jejum de querer enquadrar o outro no seu modelo de mundo - Semana para jejuarmos nos desapegando da necessidade de que o outro se mova (fale e faça) de acordo com nossas intenções, expectativas e perspectivas!


Juntos nos descontaminando  das negatividades...
E a cada negatividade, colocarmos no lugar, palavras, pensamentos, sentimentos, emoções e comportamentos de níveis elevados de consciência! 
Após as 09 semanas, poderemos recomeçar, caso tenhamos interesse e ou necessidade, até percebermos por meio da auto-observação e das avaliações que forem feitas nas inter-relações, que estamos caminhando para “ser a mudança que queremos ver, ouvir e sentir no outro” ...
Deixarmos um rastro inspirador nesse planeta!
Sermos exemplos impecáveis de pessoas...

O jejum, de palavras, atitudes mentais, sentimentos e emoções, pode ser feito por pessoas interessadas e comprometidas em expandir o seu melhor.
Esse é meu presente de Feliz Natal e Maravilhoso Ano Novo!
Sucesso, expanda momentos de profunda felicidade e no que depender de mim, conte comigo!

sábado, 26 de setembro de 2015

Uma outra perspectiva..

Vamos refletir sobre o poder de uma nova perspectiva.
De acordo com a nossa forma lidar com as experiências que temos,
atribuímos a elas um significado.
Quando mudamos a forma de lidar, o significado muda naturalmente.
Isso nos leva a refletir sobre a efetividade que é alterarmos a forma de perceber
determinadas experiências que temos!
Perceber os problemas como desafios e os desafios como oportunidades de
melhorias...
Quando nos dispomos a sair de padrões de percepção que estão arraigados em nós
e colocamos uma nova forma de lidar, nos damos conta das infinitas formas que
existem para lidar e interpretar todas as experiências...
Lidar de outro jeito, perceber de outra forma, dar um outro significado, nos dará
um novo entendimento, uma nova interpretação...
Por exemplo vamos analisar uma experiência que pode ser interpretada como ruím e
a colocarmos em outro contexto, que passará a ser interpretada como boa...

  • Inflexibilidade a respeito de um ponto de vista - parece ruim... no entanto ao colocarmos essa ¨inflexibilidade¨ numa dedicação e persistência para fazer acontecer um resultado, ela já será interpretada como boa...
  • Medo da mesma forma, quando nos trava de agir - parece ruim... contudo  quando estamos numa BR e pensamos em ultrapassar caminhões e recuamos, o medo está a nos proteger...    

Assim, vamos nos dando conta que o significado que damos aos acontecimentos são mais importantes que o próprio acontecimento em si!
Que o desafio está na forma de lidar com as situações em vez das situações!
Que os acontecimentos são sempre, apenas os acontecimentos.
Que podemos sim escolher melhores significados e alterar nossas atitudes e comportamentos em relação aos mesmos acontecimentos!
Colocando um outro olhar, um outro ouvir, um outro sentir...
Isso é transformar desafios em oportunidades!
Buscar opções positivas para escolhermos melhor as nossas reações...
É usufruir de uma liberdade interior que só é possível quando nos permitimos escolher a reação desejada e deixar de ser refém das emoções!

Uma reflexão sobre RESSIGNIFICAÇÃO, técnica da Programação Neurolinguística (PNL - método criado por John Grinder e Richard Bandler que estuda o impacto da comunicação verbal e não verbal sobre a nossa realidade intrapessoal e na qualidade da nossa comunicação e desempenho interpessoal) - Fonte Bibliográfica: Qualidade Começa em Mim - Dr.Tom Chung - Novo Século Editora.

quarta-feira, 29 de julho de 2015

Felicidade, um estado natural de ser?

Por que será que colocamos a felicidade longe da gente?
Por que será que colocamos a felicidade como algo a ser conquistado?

Será porque tendemos a valorizar mais o que está longe da gente?
Será porque é parte de uma consciência de desmerecimento?
Será porque precisamos valorizar a transformação?
Será porque nos apegamos tanto ao que é conhecido, que, apesar de nos sentirmos infelizes, resistimos a colocar a felicidade perto da gente?
Será porque ao aprendermos a amar o próximo e em algum momento sentirmos raiva desse alguém, passamos então, a acreditar que nem merecemos mais a felicidade e começamos a coloca-la bem distante de nós?
Será porque os medos das transformações são maiores que a vontade de vivenciar profunda felicidade?
Será porque temos uma imagem idealizada de nós que nos impede de usufruir da felicidade?
Resultado de imagem para felicidade
Essas e outras reflexões poderão nos auxiliar a perceber que esses condicionamentos nos levam a bloqueios internos que impedem que vivamos a felicidade bem perto da gente ou até poderíamos dizer, nos impedem que nos permitamos viver a felicidade como um estado natural de nosso ser...

sexta-feira, 1 de maio de 2015

UM SONHO, UMA VISÃO, UMA MISSÃO, UMA REALIZAÇÃO!


Em 2015 com muita honra e alegria, celebramos 20 anos da DMA Consultoria em Desenvolvimento Humano!

DMA nasceu de um sonho de visão e missão pessoal!
20 anos compartilhando sonhos, projetos de expansão de consciência e aprendendo muito!

Nesses 20 anos agradecer tem sido um sentimento forte e um valor de destaque da DMA.
No vigésimo ano de sua existência, DMA mais uma vez agradece toda confiança que lhe foi depositada, todas as pessoas que dela se aproximaram e que auxiliaram direta ou indiretamente, a impulsionar seu crescimento!
Ações e eventos serão realizados neste ano para celebrar e compartilhar a felicidade, a honra e a alegria de ter merecido conviver mais de 10.000 horas tão de perto com pessoas, grupos, empresas e organizações!

Para iniciar a apresentação desses eventos e ações, aos familiares, clientes, amigos, parentes e parceiros, lançamos este mês o projeto do livro Mulheres Despertas, que vem sendo estudado, elaborado e redigido desde 2011.
Um recurso a mais para expandir a felicidade e a vida plena para muitas e muitas mulheres!

A DMA atua desde 1995 com pessoas, empresas, grupos e organizações, por meio de palestras, cursos, formações, treinamentos, seminários, jornadas espirituais, coaching e programas na área de desenvolvimento humano.
Com profunda reverência e gratidão já compartilhou e recebeu muitos aprendizados!
Em 2011 criou o Grupo Entre Elas e desse grupo floresceram e florescem as escritoras do livro Mulheres Despertas! Algumas dessas mulheres compartilharam e compartilham suas experiências nos “Eventos promovidos para honrar o feminino”.
Em 2014 criou o Grupo Entre Nós no Oeste Catarinense, onde mulheres e homens caminham juntos em direção à luz clara da consciência plenamente elevada!
E uma ação importante desenvolvida pela DMA em comemoração aos seus 20 anos é o lançamento do Prêmio DMA MULHER TRIUNFADORA!

Como empresa finalista do Prêmio WEPs Brasil 2014[1], a DMA avança ainda mais em suas ações de empoderamento da mulher e do desenvolvimento pleno do Ser Humano!

DMA deixa seu rastro com técnicas para expansão  consciente do poder pessoal e profissional, utilizando recursos para acessar, (a) comunicação eficaz, (b) melhoria de relacionamento intra e interpessoal, (c) liderança treinadora, (d) a prosperidade, (e) a leveza do perdão, (f) o equilíbrio interior, (g) a plenitude de se tornar um ser humano cada vez melhor, (h) a graça, sabedoria e beleza de ser mulher, (i) a ludicidade, (j) a capacidade de fazer escolhas, (k) a alegria, (l) o sucesso, (m) a honestidade, (n) ecologia e etc.
Desta forma proporciona momentos para refletir sobre (a) porque todos os dias são diferentes (b) como estamos aprendendo a nascer e morrer todos os dias (c) o que se quer para cada nova etapa da vida e (d) a importância de abrir-se para o Todo para, assim, o Todo abrir-se a cada um de nós!
Tudo de maneira ecológica, observando para que seja bom a cada pessoa em particular, ao próximo e ao meio ambiente.
Com as atividades compartilhadas pela DMA com competência, amorosidade, coerência, congruência, eficiência, comprometimento, honestidade, leveza e responsabilidade, cria-se em conjunto, por meio de um contrato implícito, um Espaço Sagrado de Confiança onde se vivenciam a gratidão, a reverência, o respeito, a liberdade para as mudanças e descobertas, a simplicidade e o comprometimento em fazer dar certo o que abraçamos!

Em poderosos círculos, por meio de recursos do coaching, da programação neuro linguística, hipnose Ericksoniana, leitura corporal, danças, meditações, seminários, reflexões, etc. mulheres acessam O PODER DO CÍRCULO DE MULHERES, “um lugar singelo e doce no caminho da iluminação, para que todas resgatem o Espaço Sagrado Interno, redescubram o Mestre Interior...”, e assim, troquem ideias, experiências, fortaleçam um cordão de prata invisível que as une para ser acessado nos momentos desafiadores, escolham vencer as limitações - respirar e curar em conjunto as dores, os medos e as angústias e compartilhar com outras mulheres, em sentimento de gratidão e humildade, o que aprenderam.
Vendo, ouvindo e sentindo a importância de se ter outro olhar, outro ouvir e outro sentir de toda a realidade que nos cerca, cultivando mentes e corações compassivos, tolerantes, amorosos, pacientes, leais, gratos, humildes, honestos, fiéis, com princípios e valores edificantes e pulsantes!
Assim, vão despertando um poder tão belo, com potencial curativo tão profundo, que passam a escolher tornar suas palavras, seus pensamentos, seus sentimentos, suas emoções e seus atos, SAGRADOS!

A inspiração na condução das atividades gerais resulta de experiências pessoais, de livros, cursos, formações, palestras, seminários, etc., em níveis elevados de consciência.

DMA e seres humanos maravilhosos integram-se em círculos de poder e num espaço sagrado de confiança, resgatam seu poder interior, criam uma linda história, escrita a muitas mãos e deixam rastros inspiradores que serão trilhados por muitos corações e mentes!

Aguardem mais informações sobre os eventos, as ações e a data do lançamento do livro MULHERES DESPERTAS - Um Empreendedorismo Espiritual!


quinta-feira, 1 de janeiro de 2015

Leveza de ser...


Absorvida fazendo as metas deste ano, medito sobre coerência...


Quando aquilo que falamos desencadeia um pensamento e um sentimento e esses dois desencadeiam emoções e daí eu passo naturalmente, a agir consoante tudo isso, então, posso deduzir que somos coerentes por natureza!  

Vamos agora, refletir juntos...
Para agirmos com incoerência deve ter um momento que consciente
ou inconscientemente, interferimos nesse ciclo natural de forças e conseguimos impactar uma ação diferente daquela que aconteceria nesse processo natural...

Demonstrando portanto, aparentemente, que demanda um gasto de energia maior agirmos com incoerência...
Vamos fazer uma analogia com a natureza...
As plantas, as montanhas, os animais... apenas são... descansam no ser... cada um somente É...

E nesse ser, percebemos harmonia, leveza, paz...
Uma sacralidade, um estado natural de ser...

Desta forma, pode ser, que para acontecer algo diferente disso, exigi-se um gasto maior de energia...


Assim, podemos cogitar que, no momento em que vermos, ouvirmos e sentirmos que estamos desencadeando um gasto maior de energia, é porque estamos deixando a dimensão de simplesmente ser e adentrando por caminhos que poderão nos desarmonizar... e nessa hora, pode ser importante analisar melhor o que queremos...


quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Impermanência

Para mim o fato de estarmos continuamente em processo de expansão
é apaixonante...

Quando olho, ouço e sinto como eu falava, pensava e agia a minutos atrás,
parece-me incrível...
O mesmo digo de 01 ano atrás quando avalio meu último 31 de dezembro...
Isso dá um sabor especial à minha vida...

Com empenho, dedicação, persistência, perseverança, comprometimento, caminho
aberta ao novo... às novas idéias, novas estratégias, novos momentos...
Dando a mim mesma o presente de renascer todos os dias... Impermanentemente...